Curiosidades

Mordomos

da

Tourada

 

192?

até

2017

 

 

 

 

 

 

 

 

192?

1929

1930

1931

1932

1933

1934

1935

1936

1937

1938

1939

1940

1941

1942

1943

1944

1945

1946

1947

1948

1949

1950

1951

1952

1953

1954

1955

1956

1957

1958

1959

1960

1961

1962

1963

1964

1965

1966

1967

1968

1969

1970

1971

1972

1973

1974

1975

1976

1977

1978

1979

1980

1981

1982

1983

1984

1985

1986

1987

1988

1989

1990

1991

1992

1993

1994

1995

1996

1997

1998

1999

2000

2001

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

2010

2011

2012

2013

2014 2015 2016 2017      

 

Voltar à Página de Aldeia do Bispo

 

 

  

192?José Joaquim Pires (dos Pilos)† ***** Manuel Esteves (Santiago)†

 

 

1929Eduardo Nunes (Pai do José Romeu)† ***** Manuel Luís Inácio(Reino)†

 

 

1930 – José Luís Brites †***** António Fernandes (Patrão)†

 

 

1931José Luís Sanches (Francisquinho) † ***** António Maria Martins(Curita)†

 

 

1932 – Manuel Esteves Fernandes† ***** António Fernandes (Léi) †

 

 

1933José Luís Manso (Amador)† ***** Leocádio Manso Luís†

Este ano ficou famoso devido ao trágico acidente que vitimou o Ti João Pinto, nome pelo qual ficou posteriormente conhecido o touro que o matou: “Boi do ti João Pinto”. No curral o touro subiu a varanda com alpendre e deitou tudo abaixo, incluindo várias pessoas. Debaixo duma das pedras que caiu da varanda ficaram presos o Ti João das Barbas, o pai do Tó Serrão e o Ti João Pinto que viria a falecer posteriormente. Enquanto estes homens estavam presos, apenas podiam atirar terra para os olhos do touro. Entretanto na praça, entre outros, o Eduardo Nunes (pai do José Romeu) e o José Luís Brites descarregavam um carro de lenha, a fim de que o touro pudesse abandonar a praça, o que acabou por acontecer. Conta-se também que no encerro, este touro se deixava aliviar das moscas com uma giesta, batida por um homem (Justino Carvalho) que viveu na Lageosa. Por isto se ouviam comentários do tipo: “então é este o famoso toiro que levam a Aldeia do Bispo?”

 

 

1934Luciano Antunes Vicente† ***** Artur Fonseca Pires†

 

 

1935José Martins (Segundo)† ***** José Nunes Luís†

 

 

1936 – Joaquim Pinto† ***** José Manuel Lourenço (Sebastião)†

 

 

1937 – António Luís Manso† ***** Manuel Luís Manso (ti Leocádio)†

 

 

1938Domingos Fernandes (Patrão)† ***** António José Sousa Manso†

 

 

1939António José Nabais Martins (ti Claudina)† ***** Francisco Antunes Nunes†

A tourada não se realizou no próprio dia, tendo-se realizado mais tarde.

 

 

1940António Manso Martins (Grande)† ***** José Basílio

 

 

1941José de Sousa Manso† ***** Mário Manso (ti Leocádio)†

 

 

1942José Martins Nunes (Lopes)† ***** Alípio Manso Bernardo (Grande)†

 

 

1943Hermínio Lucas† ***** António José Lopes Pires (Lecho) †

 

 

1944Diogo Luís Nunes (Tuna)† ****** Alípio Pires Alves (Lecho)†

 

 

1945Luís Manso da Rosa (Guerra) ***** Justino Lopes Pires (Lecho)

 

 

1946Manuel Luís Antunes Nunes† ***** Francisco Sousa Manso (Chico Sousa)†

Mais um ano famoso devido a um toiro. O “Boi do Cego”. Foram colhidos o António Santiago (casado na Lageosa) e o João Crujeira.

 

 

1947João Luís Nunes Luís (do ti Zé Manso)† ***** Bernardino Fernandes (Nagalhos)†

Foram agarrados todos os touros pelo mesmo rapaz, o José Maria Gregório, que viria a ser mordomo no ano seguinte. Coincidência?

 

 

1948José Maria Fernandes (Gregório)† ***** Manuel Luís Manso Reino (Pastora) †

 

 

1949Mário Serra Lopes (Raposo)† *****.Eduardo Nunes Fernandes (Barreiras)†

 

 

1950Manuel José Martins (Paliteiro)† ***** Aurélio Luís†

 

 

1951João Manso Bernardo (Grande)† ***** João Ricárdio (da Aurora)

 

 

1952Domingos Inácio Fernandes ***** Serviu sozinho. O outro mordomo não aceitou.

 

 

1953Narciso Luís Nunes Ramos ***** Adriano Luís†

 

 

1954António Fonseca Pires ***** Armindo Luís Inácio (Reino)

“Boi do Chinca” – Depois de estar em Aldeia do Bispo, este touro foi a Aldeia Velha, onde apanhou este homem e o despiu em plena praça. Segundo dizem, comentavam as mulheres: “Deixou-lhe a trastada toda à mostra”. Quem o conseguiu ajudar e tirar da praça foi o nosso conterrâneo, já falecido António Fernandes Sanches (Nagalhos).  Mais tarde comentava o Chinca: - aqui está o homem que comprou a vida.

 

 

1955Amândio Antunes Henriques† ***** Justino Esteves Fernandes

 

 

1956Leocádio Ramos Luís† ***** Manuel Luís Esteves† (Santiago)

Conta-se que um touro apanhou o Tó Bravo na praça. O pai dele, o Ti Cândido Bravo, em tom de ameaça dizia para o pai do mordomo o Ti Manuel Santiago: - Se o boi mata o mê filho ê matava-te a ti.

 

 

1957Daniel Fernandes Rodrigues (Calacenço) ***** Domingos Mariano Fernandes  (ti Zé Mª Léi)†

            O Daniel foi nomeado na igreja, mas na prática foi substituído pelo irmão, Virgílio Fernandes Rodrigues.

   

 

1958João Nunes Fernandes (Barreiras) ***** José Romeu Lucas Nunes

 

 

1959Antero Pires Lucas Nunes ***** Carlos Nunes Fernandes (Barreiras)†

 

 

1960 – António Manso Henriques (Canhoto) ***** José Luís Esteves† (Zé Luís Torneira)

 

 

1961Orlando Pires Almeida ***** Luís Eduardo Canaveira Manso

 

 

1962João Luís Inácio (Reino) ***** Adérito Martins Pintado

Os touros no encerro saíram todos pela cancela de cima, pois o João Borges ia a cavalo colado nos touros e não foi possível fechar a cancela. Junto ao chafariz do Largo do Corro ia sendo colhido o Dr. Manso que ia dar de beber ao cavalo. Posteriormente durante a tourada foi apanhado no forcão o António José da Suzete.

 

 

1963José Eduardo Lucas ***** Florentino Lucas (Tino Lucas) »»» Irmãos †

 

 

1964Eurico Pires Manso  ***** Mário Pires Moreiro

 

 

1965Justo Maria Nabais† ***** Domingos Veras (Dr. Camejo)†

 

 

1966Manuel Luís Manso ***** José Dias Luís (Libras da  ti Silvina)†

 

 

1967Adriano Monteiro (Músico)***** Manuel Abel Monteiro »»» Irmãos

Foi colhido mortalmente debaixo de um carro, o Ti Zé Pachequim da Lageosa. Os touros eram portugueses.

 

 

1968Eduardo Luís Afonso (Fogeiro)***** Francisco Frias Lopes (Boieiro)

 

 

1969 – António dos Santos Brites Sanches (Toninho Brites) ***** João Borges Pires†

Um touro partiu o pau de pinho do forcão, que embateu na árvore, passou para trás e foram feridos o António da Ti Claudina, o Zé do Ti Álvaro e o Diogo Tuna.

 

 

1970 – António Manso Martins (Tó Sousa) ***** João Grancho Inácio (Belta)

 

 

1971José Luís Manso Fernandes (Palhas) ***** António José Natário Inácio†

 

 

1972Manuel Luís Fernandes Nunes (Diogo) ***** José Manuel Nabais Lourenço

Foram metidas as primeiras mordomas da tourada. Maria de Fátima Ricárdio Nabais (Fá) e Josefa Fernandes Nunes (Zéfinha do Diogo)

 

 

1973 – José Hermenegildo Pires Nabais (Gilo) ***** José Eduardo Nunes Luís (do Zé Vermelho)

            Maria de Fátima Ricárdio Nabais ***** Josefa Fernandes Nunes Nabais

Primeiro ano em que o pedir da praça foi feito com a cerimónia das mordomas. No dia da festa, em França, três conterrâneos nossos, resolveram vir ainda à tourada, tendo chegado no dia seguinte em cima do camião dos touros. Foram eles o José Luís (Palhas), o Luís Mariano e o Ismael Pastora. Este último seria colhido gravemente com perfuração do pulmão, tendo recuperado totalmente, mas viria a falecer poucos anos mais tarde de acidente. A tourada foi espanhola, mas o encerro foi feito de camião devido a acidente envolvendo cavalos dos ganadeiros, na véspera, no encerro de Aldeia da Ponte.

 

 

1974José Eduardo Luís Manso (Sousa)***** António José Fernandes Basílio (Rato)†

            Maria Neves Luís do Vicente ***** Maria Eduarda Esteves Pires

Colhido mortalmente o Ti Júlio Ferreira ao ser levado por um touro para dentro do curral.

 

 

1975Manuel Luís Fernandes Gonçalves (Léi) ***** José Maria Bogas

            Luísa Moreira Paulo ***** Maria José Nunes Pinto

 

 

1976Armindo Henriques Reino (Papa) ***** José Luís do Vicente (do Berto Torneira)†

            Benedita Martins Lourenço ***** Maria José Luís Bernardo

 

 

1977Domingos Alfredo Antunes Pires  ***** Francisco Eduardo Grancho Ricárdio

            Maria José Manso Nunes ***** Maria José Ricárdio Nabais

Foi colocada na bandeira dos mordomos uma fita preta em homenagem aos antigos mordomos já falecidos, mas especialmente em honra do Ismael Pastora e Tó Zé Basílio (Rato), falecidos em acidentes três e dois meses antes.

 

 

1978 – Ismael Madalena Pereira (Nelo) ***** Américo Reino Fernandes (Nagalhos)

            Mariana Vinhas Sanches ***** Adélia Silva

 

 

1979Domingos Esteves Gomes (Cacildo) ***** Domingos Grancho Ricárdio

            Leopoldina Lopes Monteiro ***** Amélia Isabel Pires Manso

 

 

1980José António Gonçalves Afonso ***** Luís Eduardo Gonçalves Afonso »»» Irmãos

            Maria Hermínia Afonso ***** Laurinda Maria Esteves Borges

 

 

1981João Lourenço Inácio (do Boi) ***** João António Ricárdio Nabais

            Maria de Fátima L. Ramos ***** Maria Aurora Bernardo Ricárdio

Além da corrida tradicional, actuou o cavaleiro Manuel Jorge (de Nave de Haver) e o matador de Touros Amadeu dos Anjos. Foi morto um touro na arena. A cabeça está embalsamada e encontra-se no Clube de Caça e Pesca.

 

 

1982António José Borges Serra† ***** Serviu sozinho. O outro mordomo não aceitou.

            Laura Martins Inácio ***** Maria Aurora Martins Manso

 

 

1983Hermínio Hidreira Sanches (do Armando)****** Luís Manuel Sanches Fernandes

            Cidália Sanches Fernandes ***** Anabela Rodrigues Pereira

 

 

1984Luís Abílio Gonçalves Amaro ***** João António Fernandes Rosa

            Maria de Lurdes Sanches do Bernardo ***** Maria Helena Hidreira Sanches

Curro de touros portugueses muito bom, mas houve muita dificuldade em os encerrar quando saíram do camião, tendo estes perdido muitas capacidades. Aconteceu uma situação pouco vulgar, pois quando os rapazes se preparavam para esperar o touro, em vez de um, saíram dois em simultâneo, o que obrigou a largar o forcão no meio da praça.

 

 

1985José Alfredo Pires Pêgo† ***** Eduardo Luís Bárrios

            Maria José Bernardo Ricárdio ***** Maria Isabel Esteves Manso

Tal como no ano anterior, um bom curro de touros portugueses de António Barbeiro, que viriam a fazer uma boa tourada. Facto saliente e não muito vulgar, o caso do touro da “prova”, ter sido bom nessa mesma prova e à tarde em plena tourada foi opinião geral que tinha sido ainda melhor, de tal modo que parecia nunca ter visto o forcão.

 

1986Hermínio Afonso Manso (Sousa) ***** Francisco Cândido Sanches Fernandes (do café)

            Maria Augusta Fernandes Luís ***** Isabel Augusta Martins Fernandes

 

 

1987José Manuel Carvalho do Bernardo (do Tó Teles) ***** José António Manso Basílio (Ligário)

            Maria de Fátima Martins Inácio ***** Aurora Martins Alves

 

 

1988José Miguel Sanches (da Arménia)† ***** Carlos António Luís Manso (Sousa)

            Lurdes Carvalho Moreira Bernardo ***** Maria Manuela Nunes Gonçalves

Aquando do carregamento dos touros, o camião ao fazer manobras, colheu mortalmente por esmagamento o José Alegria.

 

 

1989José Manuel Moreiro ***** João José Martins Fernandes (do Fernando Sacristão)

            Natália Carvalho Moreira Bernardo ***** Sandra Rocha Isidoro

 

 

1990José Manuel Natário Martins ***** Orlando Natário Martins (Filhos do Calado) »»» Irmãos

            Natalie Natário ***** Maria Ramos Bernardo Ferreira

 

 

1991José Emílio Luís Afonso ***** Jacinto Pinto (do Amândio Pina)†

            Mariana Martins Fernandes ***** Helena Martins

 

 

1992 – António Luís Manso (Toninho Sousa) ***** Francisco José Afonso (do Tó Zé da Ti Olímpia)

            Aida Luís Afonso ***** Carla Rocha Isidoro

Acontecimentos idênticos aos de 1984. Curro de touros portugueses muito bom, mas houve muita dificuldade em os encerrar quando saíram do camião, de tal modo que permaneceram uma infinidade de tempo no meio da praça. Quase toda a gente abandonou a praça, antes de terem sido metidos no curral à força, ou seja à corda.

 

1993 – Justo José Duque Nabais (Justinho) ***** Adriano Monteiro (Nani)

            Amélia de Jesus Duque Simão Nabais ***** Maria do Carmo Jorge

Houve duas touradas. Qualquer delas, foi das melhores dos últimos anos. Quer numa quer noutra houve dois touros, grandes e perigosos, que foram esperados ao forcão como mandam as regras. Forcão parado, touro a bater e homens a aguentar.

 

 

1994 – Francisco Canaveira Manso Portela ***** Luís Filipe Ramos Manso (do Américo Brites)

            Helena Sofia Manso ***** Palmira Lopes Sagaz

 

 

1995Pedro Miguel Bernardo (do Zé Libânio) ***** Francisco Panto (do Zé Manel Coxo)

            Elisabete Martins Fernandes ***** Cristina Margarida Cardoso Canaveira Manso

 

 

1996Alexandre Manuel Gonçalves (do Zé Guerra) ***** Francisco José Martins Manso (do Zé Ligário)

            Isabel Bárrios do Inácio ***** Maria João Vicente Sanches

 

 

1997Hugo Nabais Vicente ***** António Canaveira Manso

            Maria Teresa Lourenço Carvela ***** Susana Filipa dos Santos Mariano

Colhido mortalmente o António José Serra (Serra), na segunda tourada que foi realizada neste ano.

 

 

1998 – Carlos Duarte (da Cameja) ***** Carlos Martins Fernandes (do Victor Patrão)

            Aurora Dias Panto ***** Irene Afonso da Rosa

 

 

1999Pedro Manso ***** Nuno Martins Luís

            Marie Férnande Fernandes ***** Dany dos Santos

 

 

2000José Maria Canaveira Manso Portela ***** José António Lopes (Inha)

            Caroline Norberto Duarte ***** Maria Isabel Fernandes

Depois de uma queda para dentro dos currais, foi colhido o António Ramos, da Lageosa, e neto do Ti Zé Pachequim colhido fatalmente há 33 anos (1967). Teve lesões preocupantes a nível da coxa e dedo. Recuperou dos ferimentos sofridos.

 

 

2001José António Isidoro ***** David Frias do Bernardo

Ana Maria Manso ***** Sandra Manso Martins

Não houve o tradicional encerro, mas sim uma largada de alguns toiros e cabrestos a partir do cimo da rua da raia (à porta do João da Aurora). Isto deveu-se à fuga dos touros no dia da festa. Por volta das 8h e 30m, quando eram mudados de lameiro, ao chegarem à Lage da Lancha, os touros resolveram vir estrada abaixo. Desceram a Rua Nova, passaram à porta da Igreja e seguiram na direcção da Lameira. No momento ia ser celebrada missa. Várias pessoas assistiram à passagem da manada, tendo vivido a situação de maneira diferente, conforme o apuro por que passaram. Foi o caso dos elementos da Banda de Música que não ganharam para o susto. Os animais eram dificilmente acompanhados  por cerca de 4 cavaleiros. Constava-se que pelo fim de Agosto ainda alguns destes touros andavam a monte. Foi lidado o famoso “Pedro”, um touro que vagueou durante muito tempo pelos campos de Aldeia do Bispo, criando natural insegurança na população.

 

 

2002Jorge Manuel Tavares Lourenço ***** David Afonso Dias

            Elisabeth Bárrios do Inácio ***** Olívia Alves Luís

 

 

2003 – João Filipe Manso Basílio (Ligário) ***** António Joaquim Sanches Pires (Tó Quim do Videira)†

            Joana Martins ***** Francelina Manso

 

 

2004Gabriel Bernardo Bárrios ***** Pedro Jorge Oliveira

            Maria Beatriz Canaveira Manso Ivo Portela ***** Ana Luísa Manso

             

 

2005Tiago Luíz Afonso ***** António Canaveira Manso Ivo Portela (Tózinho)

            Petra Maria Jorge Lucas Lopes ***** Cátia Maria Jorge Lucas Lopes

           

 

2006 – Domingos Manuel António Gonçalves (Dominique) ***** Paulo Teixeira Santos  (Bravo)

            Joana Raquel Nabais ***** Sónia Morais Gonçalves

           

 

2007 – António José Basílio Manso (Tó Zé) ***** Rui Alberto Vicente do Bernardo

            Ana Margarida Afonso Nunes ***** Marta Catarina Fernandes Baptista Rendas

 

 

2008João Sérgio Borges Pereira  ***** Diogo Borges Pereira

            Maria João Manso Alves Dias ***** Joana Catarina Fernandes Baptista Rendas

 

2009João Luís Marques Nunes  ***** João José Lourenço Nunes

            Luísa Tavares Lourenço ***** Maria Inês Cabacinha Manso

 

2010Damien Monteiro  ***** Adrien Monteiro

            Sara Nunes Pires Nabais ***** Joana Nunes Pires Nabais

           Bruno Serra - Este ano, em face do acidente sofrido pelo Damien, um braço partido, o Bruno Serra acabou por ser o terceiro mordomo, já que colaborou

na substituição do Damien, em várias situações, tais como Bandear no Passeio de Domingo e no Passeio do Pedir da Praça. Na tourada, pegou à gallha no 1º touro ou seja no dos mordomos. Pela boa vontade e disponibilidade mostrada os mordomos nomeados, muito lhe agradecem e sem dúvida o consideram o terceiro mordomo deste ano. Também pela primeira vez desde há várias décadas, o "tamborleiro" Manel Zé, não participou em várias cerimónias, tal como passeios e procissão. Durante o pedir da Praça, foi-lhe prestada uma homenagem e agradecimento por todos estes anos em que abrilhantou os Passeios de Aldeia do Bispo.  Na sua substituição teve papel preponderante o Tó Zé, que apesar de ser principiante, desempenhou bem o seu papel, ficando-lhe os mordomos muito agradecidos. É de toda a justiça referir também que o pai dos mordomos, o Zé Monteiro, teve de se esmerar em diversas situações, entre elas tocar também o tambor. E para não ficar ninguém esquecido, um obrigado a todos, que de um modo ou de outro, quer ao longo do ano, quer na altura das festas tiveram a sua quota parte de colaboração.

Francisco Manso (Filho do Zé Ligário) - Penso que apesar da maioria das pessoas ter tido conhecimento da colhida do Francisco por um cabresto no forcão, já no fim do touro da prova, nem todos se aperceberam da gravidade da mesma. Na altura, foi à aldeia de propósito para a tourada e para pegar atrás do mordomo, o Adrien, facto que não foi possível, devido aos acontecimentos referidos. Deixo aqui alguns esclarecimentos sobre esta colhida. Não foi apenas um picada de agulha, ou um buraquito de um dedo, o que é certo é que era um  buraco do tamanho de um punho fechado e, apesar de poucas pessoas saberem, foram necessários 14 meses para recuperar, fazer análises sanguíneas mensais, cujos valores  apenas passados todos estes meses ficaram normais. Tratou-se de uma colhida na zona perianal com perfuração profunda e laceração dos tecidos, em que por cerca de meio centímetro poderia ter teria ficado a usar saco ou fralda até ao fim da vida, pois quase lhe arrancou o esfíncter. Perdeu muita elasticidade da perna direita e ainda hoje, passados cerca de três anos, não recuperou na totalidade.

              

2011Bruno Ventura Ricardo  ***** Rafael Ventura Ricardo

            Alexandra Paulo Fernandes ***** Vanessa Pauline Vasseur

 

2012João Ricardo Afonso  ***** Kévin Panto

            Lénia Manso Pereira ***** Liliana Afonso Lopes

Mais uma tourada para recordar. Simplesmente fantástica como há muitos anos não se via, nem em Aldeia do Bispo, nem noutras aldeias raianas. A nossa terra está a atravessar um grande momento de união e animação, no que a touros se refere. A rapaziada está de parabéns. Dada a sua  imponência e o facto de, no encerro terem vindo à praça ainda  em pontas, os touros, causaram um forte impacto na assistência, como se verificou durante a capeia. Quero, no entanto, apontar um ponto que já vem dos últimos anos e que apenas o refiro porque já o ouvi comentar a diversas pessoas. É o facto de quando o touro marra no forcão e investe mais, ou roda mais que o considerado inofensivo, aparecem logo, vários elementos a chamar ou desviar a atenção do touro, que, sem se aperceberem acabam por prejudicar a normal pega do touro ao forcão. Se é bom e investe muito, desvia-se-lhe a atenção!.. se pelo contrário o touro não investe, logo se comenta "ah! não presta...".  Ajudar sim, evitar o perigo também, mas quando se justifica e não como está a acontecer atualmente... demasiadas vezes! Por que razão isto não acontece no chamado concurso das aldeias "Ao forcão rapazes!". Haverá algum motivo? Não queria deixar de referir um sinal positivo, e que ao forcão se refere, que é o facto das pontas das galhas serem cortadas a direito, ou seja, ficam redondas como vem acontecendo há cerca de quatro ou cinco anos. Durante uns anos,  foram cortadas em bisel ou em cunha, o que continua a acontecer na maioria das aldeias. Para se pegar bem ao forcão, este não precisa de ser armadilhado, basta ter arte!

2013André Martins Amaro  ***** Jorge Alexandre Bárrios da Conceição

            Vânia Martins Serra ***** Cláudia Freitas Afonso

 

2014Ayrton Panto  ***** Damien Panto

            Catarina Fernandes Afonso ***** Inês Fernandes Afonso

 

2015Ervin Afonso  ***** Maxence Afonso

            Laurène Martins ***** Clara Bárrios

 

2016David Veras da Rosa  ***** Rui Pedro Fernandes Sanches

           Maria Beatriz Pires Manso Alves Dias ***** Mara Raquel Ricárdio Pacheco

 

2017 David Sousa António  ***** Luís Miguel Sousa António

            Carine ***** Laurine

       

N.B. – Caso note alguma incorreção nos nomes dos mordomos da tourada, nos anos em que serviram, ou que tenha informações interessantes, agradeço que me contacte via e-mail para:  eiras.raia@gmail.com

 

 

Topo da Página

 

Voltar à Página de Aldeia do Bispo